sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Perdoar é conviver ?

Definição perfeita sobre o perdão .

As pessoas têm dificuldade de entender o que significa o perdão . É um processo interno de aceitação dos fatos e não significa que devemos conviver com a pessoa que perdoamos caso não haja mais afinidades .

Leiam a matéria que achei e que casa muito bem com o que penso: 




O Perdão é a chave que liberta

*Sandra Rosenfeld


Muitas pessoas têm dificuldade em perdoar, guardando mágoa, ressentimento, raiva, por semanas, meses, anos e alguns pela vida toda.


Não conseguem esquecer e, muitas vezes, inconscientemente, não querem esquecer porque é uma forma de manterem-se ligados àquela pessoa. Pode ter sido, por exemplo, um relacionamento amoroso que acabou com traição, mas a pessoa traída não aceita nem a traição nem o término; e o não-perdão é uma forma de manter-se conectado com o outro.


Conectado e escravizado. Sim, o não-perdão tira a liberdade à medida que nos mantém vinculados emocionalmente à outra pessoa e a uma situação. Perdoar é sempre um ato de liberdade para, principalmente, quem está perdoando. Perdoar é respeitar e acolher a si próprio. É um ato de amor por si.


Há casos também de pessoas que não perdoam por acreditar que, ao perdoar, vão precisar voltar a se relacionar com o outro. Mas perdoar não significa conviver novamente. Perdoar não significa ter de falar com o outro que o perdão foi concedido, a não ser que assim se deseje.


O perdão está muito além de conviver e de falar. É um ato interno em primeiro lugar. É uma aceitação do que aconteceu, seja o que for. Aceitar para, então, soltar do seu âmago, deixar ir. O não-perdão é a não-aceitação do que ocorreu, porém não temos como mudar o que já aconteceu.


A vida continua e seguimos em frente. Está em nossas mãos escolher como seguir: livres ou acorrentados? Toda corrente pesa e ao invés de andar com passos largos e até graciosos, nos arrastamos presos a essa corrente invisível.


Algumas pessoas dizem não saber como perdoar. Querem, mas contudo não conseguem. Nesses casos, o melhor é silenciar, aquietar mente e corpo e olhar para dentro: sentir as emoções que estão ligadas ao que aconteceu, aceitar o fato com toda a dor que isso possa trazer, acolher a si mesmo com amor e, então, imerso nesse silêncio, respirando bem suavemente, ir soltando, em cada expiração, os sentimentos que estão aprisionando o seu coração.


Sandra Rosenfeld é Escritora, Terapeuta em Qualidade de Vida como Instrutora de Meditação, Coach Pessoal e Palestrante. Autora dos livros “Durma Bem e Acorde para a Vida” e O que é Meditação, ed. Nova/Record. Ministrante de cursos e workshops com foco na evolução pessoal e profissional.


www.sandrarosenfeld.com.br / contato@sandrarosenfeld.com.br


( Março / 2011 - publicado no site Bemzen)


domingo, 11 de janeiro de 2015

Saia de franjas





A mocinha de 40 anos aqui , deu a louca e comprou uma saia de franjas . 
Divei no provador e resolvi trazer sem medo a dita cuja !
Não tenho corpo saradão ,mas tem meninas 20 anos mais novas que estão estragadas e ainda usam barriga de fora  ! Chega  de arrumar desculpas pra usar a saia de franjas ...
Achei uns looks legais pra não ficar tão piriguetona com minha sainha ,já que ela tem um apelo sexy rs

Amei é não me sentiria mal com essa roupa !




Ela é trés chic!





Esse foi o único look com blusa por dentro que escolhi ,pois a saia é a mais parecida com a minha ,que também tem essa pala antes das franjas começarem .








Essa foi a composição que mais me convenceu , por estar com uma tee ,e sou viciada nas tees! 










Rasteira amarela


Momento surto , querendo achar a rasteira amarela da minha vida . E achei!
Mas vou mostrar todas as que compraria na boa rs

Começando com a escolhida , da Dafiti por 83 dilmas 





Os preços variam de 70 a 100 Dilmas 










Só essa metida de franjas ,da foto abaixo , que custa 200 e Blau ( Colcci )


















As mocinha de corda abaixo me matou de amores , mas pergunte a Michelle se ela sabe dizer onde achou ?
Se vc sabe ,me fala ! 














Bye! ��